Reconciliação

19:31 Renata Kawane 0 Comments

"Minha capacidade de me enxergar em dois lugares ao mesmo tempo me rendeu uma espécie de estrabismo sentimental. Meu coração, minha cabeça, meus braços andam cansados de querer coisas. Não é desejar coisas que me comove, mas não saber do que será. Querer, um dia a gente consegue. Não saber um futuro, não saber um nome, não saber uma esquina, não saber um perfume, não saber um fim. Não quero paz, não quero sossego, quero tumulto, quero estrago. Meus lábios seguem irredutíveis, não se moldam, não me abro. Fico plantada feito uma pétala no inverno. Não me mexo. Não me deixo. Não me dou."

                        Nada me comove, mas eu também já não me defendo.
                                     (Gabito Nunes - @carascomoeu )

0 comentários: